Palácio Van Zeller, conversa com Valter Franco

Não conseguiram reserva para a visita guiada ao Palácio Van Zeller? Não se preocupem! A nossa repórter Sofia Pancada esteve à conversa com o Valter Franco, responsável pelo novo projeto de recuperação do Palácio e guia desta visita.


O Valter é um dos membros da Nômade, uma empresa de alojamentos turísticos sustentáveis com um grande sentido de responsabilidade e respeito pelos locais onde desenvolvem os seus projetos e pelas comunidades que aí encontram. Entre a história deste curioso edifício na Rua de Santa Apolónia e os planos para a sua recuperação, esta visita deu-nos a oportunidade de visitar o interior do Palácio e de perceber, a partir das diversas intervenções arquitetónicas que sofreu, as diferentes camadas históricas que alberga. Contudo, o nosso guia confessou que o objetivo da visita era, acima de tudo, começar a envolver a comunidade neste projeto: 


“Nós, Nômade, achámos que seria super interessante e que fazia todo o sentido termos esta abertura, uma vez que o TODOS se está a focar nesta freguesia. Como a nossa vontade, desde o início, sempre foi ter um projeto muito ancorado na freguesia, na população e nesta comunidade local, achámos que faria todo o sentido fazer esta visita. Tanto que foi maravilhoso ver que tínhamos vizinhos aqui, a fazer a visita connosco. Esse era, de facto, o nosso objetivo. Era que pudéssemos, de alguma forma, ter aqui uma primeira relação com a freguesia, através do Festival TODOS e das pessoas que aqui vivem e que vieram fazer a visita. 


Estamos a falar de uma propriedade com 5000 m² de construção e mais 10000 de jardim. Por uma questão de seleção, pareceu-nos mais interessante mostrar a zona social, porque do ponto de vista histórico e cultural é a que tem mais interesse.


Tendo em conta o que nós queremos fazer aqui, quisemos focar a visita um bocadinho mais no futuro e não tanto no passado. Há sempre esse dilema: nós estamos a intervir num edifício que tem uma história riquíssima, mas estamos a intervir para a frente. A vida vive-se para a frente, não para trás.  Se vamos dar a conhecer o projeto à freguesia e se vamos dar a conhecer o espaço às pessoas, queremos focar-nos no que vai acontecer para a frente e como é que essa relação está a ser pensada.


Somos sensíveis a questões como a gentrificação, um fenómeno complexo associado ao crescimento das cidades. Quando começámos a marca (Nômade), tudo começou altamente dependente da comunidade. Quando começámos a construir o nosso primeiro hotel no México não tínhamos nada e construímos tudo com a ajuda das pessoas, com restos de coisas que havia lá, com o que as pessoas iam ajudando, trazendo, dando… Portanto, esta ideia de comunidade está na origem da Nômade e para nós é muito importante que a comunidade continue envolvida no crescimento, no desenvolvimento e até na transformação daquilo que nós estamos aqui a fazer. Daí a ideia de fazer um programa de permacultura, de querermos abrir o jardim à comunidade… São coisas que ainda não sabemos se vão acontecer, mas que estão na essência do nosso projeto e que queremos muito que aconteçam. Queremos trabalhar maioritariamente com fornecedores daqui porque, para nós, a economia local é muito importante. É menos um fenómeno de sugar os sítios onde nós estamos e é mais uma atitude absorvermos a energia do que está à nossa volta e de darmos algo em troca.”

Partilhar

Contactos

SEDE PERMANENTE

Estrada de Benfica, nº 400

1º E. 1500-101 Lisboa, Portugal

EQUIPA DE DIRECÇÃO E PROGRAMAÇÃO MIGUEL ABREU

E. abreuabreu@gmail.com

T. (+351) 919 732 693

Redes sociais

Newsletter

Notícias Notícias Notícias Notícias Notícias Notícias

Notícias Notícias Notícias Notícias Notícias Notícias