ASCENDÊNCIAS E DESCENDÊNCIAS
JÉSSICA PINA e TRISTANY

Angola
Cabo Verde

Portugal

ARTISTAS

Jéssica Pina (trompetista)
Anderson Iva (teclado) 
Eron Gabriel (bateria) 
Feodor Bivol (guitarra)

Horário

dia 18 (sex) • 21h30


Local

Centro de Cultura Popular de Santa Engrácia

Duração

90 min.


M/3


Ar livre, acesso reservado a bilhetes pré-comprados 
• 3€ — Bilhetes disponíveis a partir de 17 de agosto


(Entrada do público 30 min. antes do início da sessão c/ higienização)

Partilhar

Dois jovens músicos, afrodescendentes, foram convidados pelo festival TODOS a apresentarem-se num mesmo concerto, ainda que em partes distintas. 


Um concerto para escutar duas formas de sentir, musicalmente, as ascendências de cada um destes jovens compositores e intérpretes, e de as transmitir às gerações descendentes, através da sua própria linguagem musical, em construção.


JÉSSICA PINA 


Jéssica Pina é trompetista e, agora, também, cantora. Portuguesa com ascendência africana (Angola e Cabo-Verde) e com influências jazzísticas, de música improvisada e música do mundo, revela um talento inato e uma identidade e sonoridade muito próprias. Com o seu novo trabalho a solo “Essência”, traz ao público sonoridades de soul/funk não só instrumentais como vocais, com influências quentes de África, com a sua natural forma de interpretar e sentir a sua “essência”.


TRISTANY 


Tristany “pinta kom a voz, ilustrando a realidade por ele vivida, através do seu olhar e do olhar das pessoas que o rodeiam. Através da sua arte multidisciplinar, expressa a sua maneira  de sentir, kriando assim uma multiplicidade de ritmos, kom sonoridades kruas e estímulos visuais diversificados, representando todas as kulturas ke se sente inserido”. De facto, as sonoridades africanas nunca foram mistério na sua vida e como escreve Melissa Pereira, tem sangue angolano, português e castelhano, mas é de Cabo Verde que se sente, culturalmente falando. Rui Miguel Abreu, crítico musical, diz-nos que “Tristany espalha sabedoria e uma ética moral nas letras, mas também nos interlúdios, pequenos e preciosos filmes da vida na tal periferia que pode ser intransponível.


Morada: Centro de Cultura Popular de Santa Engrácia, Calçada dos Barbadinhos, 49 A


Contactos

𝗦𝗘𝗗𝗘 𝗣𝗘𝗥𝗠𝗔𝗡𝗘𝗡𝗧𝗘

Estrada de Benfica, nº 400

1º E. 1500-101 Lisboa, Portugal


𝗝𝗨𝗡𝗛𝗢 — 𝗦𝗘𝗧𝗘𝗠𝗕𝗥𝗢 𝟮𝟬𝟮𝟬
Rua da Bica do Sapato, nº 48 Ab
1100-094 Lisboa, Portugal

Redes sociais

Música Música Música Música Música Música Música Música Música Música Música Música
Música Música Música Música Música Música Música Música Música Música Música Música